ACM Neto descarta vice de Bolsonaro e diz que Pacheco e Mandetta são nomes do DEM ao Planalto

O presidente do DEM, ACM Neto, descartou nesta quinta-feira (8), em entrevista ao site “O Antagonista”, a possibilidade de ser candidato a vice-presidente em 2022 na chapa de Jair Bolsonaro (sem partido). “Não há chance nenhuma, zero. Não há chance nenhuma de eu ser candidato a vice-presidente, nem do presidente Jair Bolsonaro, nem de nenhum outro candidato”, disse o ex-prefeito de Salvador, refutando também a possibilidade de apoiar a reeleição do presidente em cima da hora como fez durante as eleições para a Presidência da Câmara dos Deputados, quando liberou a bancada para votar em Arthur Lira (PP/PI).

Neto salientou que o DEM vai se manter “independente”. Ele afirmou que a legenda tem o desejo de lançar uma candidatura própria em 2022, mas está disposta a dialogar. Os nomes apontado pelo democrata como prováveis nomes do DEM para a presidência da República são o ex-ministro Henrique Mandetta (Saúde) e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Impeachment:

Questionado sobre o impeachment do presidente da República, Neto diz que ainda não há fundamentação jurídica para a abertura de um processo contra o presidente. “Não vejo fundamento para impeachment no Brasil. Não vejo a contundência jurídica que possa responsabilizar diretamente o presidente, não vejo maioria política e não vejo uma maioria de respaldo da sociedade”, argumentou.

Davi Lemos/Política Livre

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Bahia – deputados aprovam revisão do PPA e alteração em cargos da Polícia Civil

A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) aprovou, em sessão extraordinária mista (presencial e virtual) desta terça-feira (30), a revisão do

 

PL filia Bolsonaro e José Carlos Araújo deve deixar presidência na Bahia

O presidente Jair Bolsonaro assinou sua filiação ao Partido Liberal (PL) nesta terça-feira (30/11), em evento ocorrido em Brasília. Na

 

Roma diz que PP, PL e Republicanos formarão tripé para reeleger Bolsonaro

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), disse que “está cada vez mais claro” que PP, PL e Republicanos formarão