Bahia – Governador decretou o retorno das aulas, mas professores ameaçam não retornarem às salas de aula

No dia 5 de maio deste mês, o Governo da Bahia baixou um decreto liberando a volta às aulas na modalidade semipresencial a partir do dia 26 de julho, próxima segunda-feira. No entanto, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB) da Bahia acusam a medida de ser unilateral e de representar uma ameaça sanitária para todo o estado. Em entrevista ao programa Brasil Notícias, o diretor da APLB em Vitória da Conquista, professor Toni Alcântara, afirmou que os professores da rede estadual se recusam a aceitar o retorno às aulas nos termos propostos, em razão do cenário da pandemia, da alta taxa de ocupação de leitos de UTI e da falta de imunização para todos.

De acordo com o professor, os profissionais de educação consideraram o decreto antidemocrático, porque foi baixado sem nenhum diálogo com a categoria. “O governador da Bahia publicou um decreto, mas ele não dialogou com os trabalhadores da educação. Infelizmente, a postura de Rui Costa não condiz com a prática democrática”.

Ele também afirma que os agentes da educação não acataram a volta às aulas e decidiram por não retornar em assembleia do sindicato realizado na última sexta.

“97% dos professores de 18 seccionais da APLB votaram não para o retorno às aulas presenciais”, declarou.

Toni Alcântara também afirmou que os professores estão trabalhando mais do que o usual nas aulas remotas. “Estamos sedentos para voltar às salas de aula, mas a pandemia ainda não acabou. Algumas pessoas falam que os professores não estão trabalhando, que queremos ficar em casa e isso é uma inverdade. Os profissionais da educação estão trabalhando mais do que nunca no ensino remoto”, completou.

Fonte: Bom Jesus Noticias

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Bahia – deputados aprovam revisão do PPA e alteração em cargos da Polícia Civil

A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) aprovou, em sessão extraordinária mista (presencial e virtual) desta terça-feira (30), a revisão do

 

PL filia Bolsonaro e José Carlos Araújo deve deixar presidência na Bahia

O presidente Jair Bolsonaro assinou sua filiação ao Partido Liberal (PL) nesta terça-feira (30/11), em evento ocorrido em Brasília. Na

 

Roma diz que PP, PL e Republicanos formarão tripé para reeleger Bolsonaro

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), disse que “está cada vez mais claro” que PP, PL e Republicanos formarão