Bahia – Mais um prefeito do PP de João Leão, declara que apoiará ACM Neto

O prefeito de Governador Mangabeira, Marcelo Pedreira, que faz parte do Partido Progressista (PP) há 21 anos, esteve presente na noite de segunda-feira (27/09), no encontro em Camaçari com lideranças que deverão apoiar a provável candidatura de ACM Neto ao governo baiano.

Em conversa com a reportagem, Marcelo declarou que “se Deus permitir ACM Neto será o futuro governador da Bahia” e “o sentimento no interior é de mudança”.

“Há uma necessidade da Bahia retomar o seu protagonismo, a sua importância econômica e deixar esses índices tão absurdos de ser o estado campeão em insegurança e nossa educação pública está lá embaixo”, disse o gestor.

“ACM Neto representa para o povo da Bahia este sonho de uma Bahia mais forte, uma Bahia melhor. Com isso, a gente está aqui se associando a esse projeto”, acrescentou.

“Sou do PP há 21 anos e tenho minha posição sempre muito definida. Estou com o prefeito ACM Neto para a campanha de governo. Isso é irreversível”, finalizou Marcelo Pedreira.

O prefeito disse ainda que apoiará, nas eleições do ano que vem, a reeleição do deputado estadual Pedro Tavares. Já para a Câmara Federal, apostará as fichas em Leur Lomanto Júnior, João Roma (que deve indicar a esposa Roberta Roma) e Mário Negromonte Júnior.

Informe Baiano

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar