Brasil – Deputados aprovam criação da bancada negra na Câmara

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º) a criação da bancada negra da Casa.

Os parlamentares aprovaram um projeto de resolução que altera o regimento interno da Câmara para criar a bancada em votação simbólica (quando não há contabilização dos votos). A matéria vai à promulgação.

O partido Novo orientou contra a proposta, enquanto PL, minoria e oposição liberaram suas bancadas.

O grupo passará a participar de reuniões dos colégios de líderes (com direito a voto) convocados pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), e a usar o tempo de liderança durante as discussões.

A deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ) afirma na justificativa do projeto que a criação da bancada “reforçará a voz e a representatividade de 56% da população brasileira”.

Líder do PSD na Câmara, o deputado Antonio Brito (BA) foi o relator da proposta. Ele afirmou que fez questão de fazer um parecer “isolando qualquer questão ideológica, de gênero e política partidária”, focando apenas na criação da bancada.

“Isso aqui é um gesto simples, isso aqui não é nada contra ninguém. Esse gesto não é contra ninguém, ele é a favor de todos nós e é a demonstração que nós não podemos só ver pretos e pretas para ter fundo eleitoral de partido nem para PEC de Anistia para partido que não cumpre. Nós queremos ver pretos e pretas compondo essa Casa e honrando o nosso país”, disse.

A bancada será composta por parlamentares negros e negras e terá uma coordenação-geral e três vice-coordenadorias.

Segundo o texto aprovado, a criação do grupo não resultará em aumento de gastos financeiros para a Câmara.

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) se emocionou ao discursar após a aprovação do texto. “Viver 81 anos e ter dedicado maior parte da minha vida à política, neste momento eu me sinto recompensada. Eu agora tenho uma bancada, eu agora tenho uma frente que vai dar continuidade a uma luta de séculos e séculos”, afirmou.

“Nesta Casa a questão não foi partidária e não deve ser partidária, é apenas reconhecer na maioria da população aquilo que ela tem de direito. Ela deve ter protagonismo e é o que nós iremos proporcionar através dessa frente. O protagonismo da maioria da população brasileira, sem excluir os demais”, continuou a parlamentar.

Poder & Política.

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar