Cientistas afirmam que janeiro de 2024 foi o mês mais quente já registrado no mundo

Janeiro de 2024 marcou um novo recorde como o janeiro mais quente já registrado, segundo o Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus (C3S) da União Europeia. Esse foi o mês mais quente desde 1950, superando o anterior recorde de janeiro de 2020. Esse aquecimento contínuo é impulsionado pelas mudanças climáticas, conforme relatado pelo C3S.

O ano de 2023 já havia sido classificado como o mais quente globalmente desde 1850, com as mudanças climáticas e o fenômeno climático El Niño contribuindo para essa tendência. Desde junho, todos os meses têm sido os mais quentes registrados para seus respectivos períodos.

Os cientistas alertam que a redução rápida das emissões de gases de efeito estufa é crucial para conter o aumento das temperaturas globais. Há uma previsão de que 2024 tenha uma chance significativa de ser ainda mais quente que o ano anterior, com 99% de probabilidade de estar entre os cinco anos mais quentes.

Embora o El Niño esteja enfraquecendo e possa mudar para La Niña este ano, as temperaturas médias globais da superfície do mar em janeiro ainda foram as mais altas já registradas para esse mês. Apesar desse aumento, o mundo ainda não ultrapassou a meta estabelecida no Acordo de Paris de 2015 de manter o aquecimento global abaixo de 1,5 grau Celsius em média ao longo de décadas.

Tempo.com

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar