Representatividade nacional de prefeitos questiona reajuste do piso nacional dos professores

A Confederação Nacional de Municípios, a CNM, questiona a legalidade do reajuste do piso nacional dos professores e orienta prefeituras a ignorar portaria do Ministério da Educação publicada nesta terça-feira.

A norma reajustou o piso do magistério em quase 15% em 2023. O Ministério da Educação argumenta que o reajuste anual é uma obrigação legal. Assim como em 2022, a confederação dos municípios discorda do critério usado para o reajuste, como explicou o presidente da entidade, Paulo Ziulkoski.

Segundo Ziulkoski, o reajuste tem impacto de mais de R$ 19 bilhões nos cofres municipais. Para a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, que representa os professores, os municípios podem buscar a compensação desse reajuste junto à União, como explicou o presidente da Confederação, Heleno Araújo.

Segundo fonte do Ministério da Educação, a lei do piso nacional dos professores obriga o poder público a reajustar o salário do magistério sempre nos meses de janeiro.

Como a forma do reajuste foi revogada pela aprovação do novo Fundeb, o Fundo de Financiamento da Educação Básica, a consultoria jurídica do MEC recomenda que seja mantida a forma de cálculo anterior até que nova legislação seja aprovada pelo Congresso Nacional.

Por isso, o reajuste dos professores foi realizado com base na atualização do custo anual do aluno da rede pública urbana dos anos iniciais do ensino fundamental.

Edição: Jacson Segundo / Alessandra Esteves/EBC

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar