Com aval de Lula, Rui Costa nega revisão de reforma da Previdência e desautoriza Lupi

O ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT), negou, nesta quarta-feira (4), que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteja elaborando propostas de revisão de reformas, desautorizando o ministro da Previdência, Carlos Lupi (PDT).

Rui Costa disse que qualquer proposta passará necessariamente pela Casa Civil antes de sua análise e que isso foi algo tratado com o próprio Lula. Ele afirmou ainda que qualquer proposta só será encaminhada após aprovação do presidente.

“Não há nenhuma proposta sendo analisada e pensada nesse momento para revisão de reforma, seja previdenciária ou outra. Neste momento não tem nada sendo elaborado”, afirmou.

Na terça-feira (3), Lupi afirmou que quer criar uma comissão com representantes de sindicatos patronais, empregados, aposentados e governo para discutir o que chamou de “antirreforma” da Previdência, aprovada no governo de Jair Bolsonaro (PL).

Na semana passada, Lupi já havia criticado em entrevista à Folha de S.Paulo pontos da reforma da Previdência afirmando que queria discutir o tema com o governo. Ele ponderou não ter estudado o tema com profundidade, mas considerou haver “absurdos” na reforma aprovada, sobretudo no que diz respeito à idade mínima para mulheres se aposentarem. Ele defende uma flexibilização conforme a região do país.

As falas de Lupi foram mal recebidas pelo mercado financeiro. Após o discurso de terça, a Bolsa aprofundou a queda e encerrou o dia com recuo de 2%, aos 104.165 pontos. O dólar teve alta de 1,77% nesta terça, cotado a R$ 5,4520 na venda, maior valor desde o final de julho.

“Só para tranquilizar. Eu sei que todo mundo tem direito a opinião, mas neste momento não há nenhuma proposta de reforma da Previdência ou coisa semelhante”, disse Rui Costa após participar da cerimônia de posse de Geraldo Alckmin no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Rui Costa afirmou ainda que o presidente Lula marcou a primeira reunião ministerial de seu governo para ocorrer na próxima sexta-feira (6). “Para inclusive organizar e reafirmar, ele [Lula] acabou de me dizer, qualquer proposta só será encaminhada, evidente, depois da aprovação do presidente da República”, disse.

À GloboNews o ministro Alexandre Padilha, que assumiu a Secretaria de Relações Institucionais, afirmou que Rui Costa “de forma rápida e precisa” esclareceu que “esse debate nunca existiu no governo, nunca sequer iniciou no governo”.

“E o presidente Lula, inclusive na sua mensagem, no seu discurso oficial no Congresso Nacional, em nenhum momento tratou desse tema”, afirmou Padilha.

A ministra Simone Tebet, do Planejamento, afirmou que a partir do momento em que se engajou na campanha de Lula, no segundo turno, uma possível revisão da reforma da Previdência não foi discutida. Ela disse que avalia ser uma “posição pessoal” de Lupi.

“Acho que é mais uma forma de expressão do ministro da Previdência, no sentido de estar avaliando um item ou outro. Mas, repito, acho que foi posição pessoal do ministro Lupi e acho que na sexta-feira vamos ter essa resposta na reunião ministerial que teremos”, disse.

Bastidores do Poder

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar