Curiosidade animal – Qual é a diferença entre tartaruga, jabuti e cágado?

Na prática, é só o bichinho ter quatro patas, casco e um pescoço comprido que a gente logo decide chamá-lo de tartaruga. Pois se esse é o seu caso, saiba que fazer isso pode deixar biólogos e veterinários de cabelos em pé!

Isso porque, embora cágado, jabuti e tartaruga pertençam à ordem dos quelônios, esses animais surgidos no período Triássico têm sim diferenças importantes que vão da aparência física ao habitat. Vamos descobrir quais são elas.

Tartaruga:

Se quando alguém fala em tartaruga, você logo pensa na tartaruga marinha, não tem nada de errado nisso! É que costumam ser chamados de tartaruga os quelônios que passam o tempo todo dentro da água, seja no mar ou em água doce, saindo dela somente para desovar.

Por isso mesmo, seu casco é mais alto que o do cágado e bastante hidrodinâmico, para facilitar a velocidade e a agilidade na água. Também para ajudar com seu deslocamento, suas patas têm formato de remo e elas não possuem unhas. Outra diferença é que as tartarugas não dobram o pescoço para o lado ao recolhê-lo e sua alimentação é baseada no consumo de moluscos, algas, peixes e crustáceos.

Cágado:

Enquanto o habitat das tartarugas são aquáticos, é possível dizer que os cágados, como o famoso tigre d’água, são animais semiaquáticos, transitando entre a terra e a água. No entanto, os cágados vivem somente em água doce.

Por conta disso, seu casco também tem características hidrodinâmicas, ainda que ele seja mais baixo. Já suas patas são mais cilíndricas e possuem membranas que facilitam tanto o nado quanto à estabilidade em terra firme.

Trata-se de um animal carnívoro que se alimenta principalmente de peixes e de crustáceos. No caso dos cágados de estimação, hoje em dia é possível contar com rações específicas para eles, feitas com crustáceos desidratados.

Jabuti:

É o mais diferentão entre todos os quelônios. Isso porque, diferente das tartarugas e dos cágados, o jabuti vive exclusivamente na terra. Ou seja, nada de casco ou de características hidrodinâmicas! Seu casco é bem alto, pesado, e suas patas cilíndricas lembram as de um elefante.

Além disso, os jabutis comem pouca proteína animal, levando uma dieta preferencialmente vegetariana, com muitas frutas, legumes e verduras. Na criação em casa, a alimentação também deverá contar com ração específica para a espécie, de acordo com as orientações do veterinário.

Criar uma tartaruga marinha em casa, nem pensar! No Brasil, a criação de quelônios ou outros animais exóticos é controlada pelo IBAMA, que autoriza ter como animal de estimação somente o jabuti de pés vermelhos e a tartaruga tigre d’água (um cágado). No entanto, a criação de jabutis também é proibida em alguns estados brasileiros, como em São Paulo.

Mas, não importa a espécie autorizada que você decida ter em casa, a Dra. Mariana Pestelli, médica-veterinária da Petz, diz que é preciso ter responsabilidade, o que começa com um terrário bem preparado. “O correto é mimetizar o habitat do pet no terrário para deixá-lo igualzinho ao local de origem dele”, diz a especialista.

Do contrário, seu metabolismo será prejudicado, afetando todas as suas funções. “As pessoas pensam que sabem tudo sobre jabuti e que podem deixá-lo no jardim porque se trata de um animal muito resistente, que demora muito para morrer. Mas no jardim ele não cresce, fica com o casco irregular, quase não se mexe”, lamenta Mariana.

Procure um veterinário especializado a fim de buscar orientações a respeito dos cuidados com o habitat, com a alimentação e com a saúde do seu pet. Se precisar de alguma coisa.

Fonte: Petz.com.br

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Wenceslau Guimarães – Prefeito Kaká reúne-se com o governador para tratar da BA 120 e outras demandas

O prefeito de Wenceslau Guimarães (WG), Carlos Alberto Liotério (Kaká), se reuniu na tarde desta quarta-feira (1º), com o governador

  

Bolsonaro regulamenta vale-gás a famílias de baixa renda

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira, 2, em solenidade no Palácio do Planalto, decretos que regulamentam dois novos programas