Eleições 2022 – quem apoia quem nas 20 maiores cidades da Bahia, confira

A eleição para o governo baiano em 2022 promete fortes emoções e deve ser a mais disputada da história. A tendência é que a influência dos prefeitos diminua cada vez mais, afinal de contas, o eleitor está mais desvinculado da imagem dos gestores. Portanto, muito mais informado. Estudiosos apostam que será o pleito “mais diferente que já se viu”.

Pelo menos três nomes na Bahia aparecem como favoritos, conforme pesquisas recentes divulgadas na imprensa: ACM Neto (DEM), Jaques Wagner (PT) e João Roma (Republicanos).

Este artigo traz um recorte que mostra qual grupo político “domina” cada cidade entre as 20 maiores da Bahia. Vale ressaltar que muitos gestores, especialmente de cidades menores, aguardam o “momento certo” para decidir quem apoiará. Acompanhe abaixo:

Salvador: É governada por Bruno Reis, braço-direito de ACM Neto. A capital baiana conta com mais de 1,8 milhão dos 10,8 milhões de eleitores da Bahia.

Feira de Santana: O prefeito do segundo maior município da Bahia é Colbert Filho (MDB), que já declarou apoio a ACM Neto. Ele ainda deseja emplacar seu aliado Zé Ronaldo (DEM), que pode filiar-se ao PSL ou PL, na chapa do ex-prefeito de Salvador.

Vitória da Conquista: Eleita vice-prefeita, a democrata Sheila Lemos assumiu a cadeira deixada por Herzen Gusmão (MDB), que faleceu em 18 de março desse ano. Ela é uma das principais lideranças de ACM Neto no sudoeste baiano.

Camaçari: A “Cidade Industrial” tem como gestor o vice-presidente estadual do Democratas, Elinaldo Araújo, que coordenará a campanha de ACM Neto na região metropolitana de Salvador (RMS). Crítico ferrenho do PT, o político sempre foi um dos principais entusiastas da campanha de Neto ao governo do Estado.

Itabuna: A “Cidade do Cacau” é governada pelo ex-deputado tucano Augusto Castro, atualmente no PSD. O político, quando parlamentar, integrava o grupo de oposição liderado por ACM Neto, mas atualmente faz parte do time do senador Otto Alencar, que apoia o PT. Há quem duvide que ele apoiará Jaques Wagner. Seu vice-prefeito é o jovem Ginho, que filiou-se ao DEM para ser candidato a deputado federal.

Juazeiro: Eleita pelo PSDB, a prefeita Suzana Ramos goza de boas relações com o membros do governo Bolsonaro e declarou seu apoio ao ex-prefeito ACM Neto. É liderada pelo deputado federal Adolfo Viana. Porém, quem a elegeu foram os líderes políticos da região de Juazeiro, Joseph Bandeira e Roberto Carlos, ambos ligados ao PT.

Lauro de Freitas: A cidade vizinha de Salvador é liderada por Moema Gramacho, petista fervorosa e defensora implacável do ex-governador Jaques Wagner. A ex-deputada federal deve coordenar a campanha do senador da República.

Ilhéus: O prefeito Mário Alexandre Marão é do PSD e fiel ao governador Rui Costa. Além disso, é muito amigo ao senador Otto Alencar. Já declarou apoio ao líder petista Jaques Wagner.

Jequié: A cidade do sudoeste baiano elegeu o prefeito Zé Cocá (PP) após uma articulação que uniu PT e DEM. Os dois partidos rivais apoiaram o atual presidente da União dos Prefeitos da Bahia (UPB). Cocá segue as orientações do governador Rui Costa (PT) e apoiará Jaques Wagner.

Teixeira de Freitas: O bolsonarista do Democratas, Doutor Marcelo Belitardo, é o prefeito da cidade. Apesar da excelente relação com João Roma, já declarou que apoiará ACM Neto.

Barreiras: O município com mais de 150 mil habitantes é liderado por Zito Barbosa, do DEM. O prefeito da “Capital do Oeste”, inclusive, vem participando de diversas agendas administrativas em Brasília ao lado de ACM Neto e outros correligionários do DEM.

Alagoinhas: Ex-democrata, Joaquim Neto (PSD) foi reeleito após ser acusado de “trair” o deputado federal e presidente estadual do DEM, Paulo Azi. Atualmente faz parte do grupo liderado pelo senador Otto Alencar. A tendência é que apoie Jaques Wagner, mas é “escorregadio”. Não será surpresa se ficar em cima do muro.

Porto Seguro: O município turístico é administrado pelo experiente Jânio Natal (PL), que já tem mais de 40 anos de vida pública e só perdeu uma eleição. Com a fama de quem não gosta de uma aventura política, só trabalha baseado em pesquisas. A expectativa é que apoie João Roma, mas tem boa relação com ACM Neto e seu vice é Paulinho Toa Toa (DEM).

Simões Filho: O município é liderado por Dinha Tolentino, filiado ao MDB e considerado um dos principais apoiadores de ACM Neto. Já declarou que vai entrar de cabeça na eleição do presidente nacional do Democratas.

Paulo Afonso: O município do norte baiano é liderado por Luiz de Deus (PSD). Deve apoiar o senador Jaques Wagner, mas é muito ligado ao ex-deputado federal bolsonarista José Carlos Aleluia (DEM).

Eunápolis: A democrata Cordélia Torres é quem dirige a cidade do sul baiano e sua gestão tem sido alvo de elogios. Junto com seu marido, o ex-deputado Paulo Dapé, coordenará o time de ACM Neto em toda região.

Santo Antônio de Jesus: O prefeito da cidade é o tucano Genival, que foi eleito com o apoio de ACM Neto. Mas o gestor também tem boa relação com o ministro da Cidadania, João Roma.

Valença: A principal cidade do Baixo Sul é liderada pelo prefeito Jairo (PP), que é ligado ao vice-governador João Leão. Apoiará o ex-governador Jaques Wagner.

Candeias: O médico Dr. Pitágoras (PP) é quem lidera o município. Ligado aos deputados Niltinho e Cacá Leão, deverá seguir com Jaques Wagner.

Guanambi: Do PSDB, o ex-governador da Bahia, Nilo Coelho, é o prefeito do município. O político já declarou apoio ao ex-prefeito ACM Neto.

Portanto, 11 dos 20 líderes dos maiores municípios da Bahia devem apoiar ACM Neto (DEM). Jaques Wágner (PT), atualmente, conta com 8 gestores. Já João Roma (Republicanos) tem pelo menos um prefeito ao seu lado.

Informe Baiano

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Lula estuda formar federação do PT com outros partidos da esquerda

O ex-presidente Lula tem avaliado a possibilidade de formar uma federação entre o PT e partidos de esquerda para a

 

Caso queira confirmar candidatura ao governo da Bahia, ministro João Roma deve trocar o REPUBLICANOS pelo PL

A intenção do ministro da Cidadania, João Roma, de disputar o governo da Bahia está prestes a ir por água

  

Morre Cris Barros, presidente do PSOL em Salvador

Maria Cristina dos Santos Barros, conhecida como Cris Barros, presidenta do PSOL Municipal de Salvador-Bahia e secretária de Movimentos Sociais