Homenageado, Galvão Bueno lembra frase de Zagallo e garante que vai seguir narrando

O sorteio que definiu os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil foi precedido de uma longa homenagem a Galvão Bueno. O locutor e ex-apresentador da Globo, que narrou 53 jogos do Brasil ao longo de 13 Copas do Mundo, recebeu uma placa da CBF em que foi chamado de “Pelé da voz e da emoção do torcedor brasileiro”. E, e durante a homenagem, garantiu que seguirá à frente dos microfones, agora em seu canal próprio no YouTube.

“Como eu disse na minha despedida na Globo: eu estou virando uma página, não estou fechando um livro. O livro continua aberto, a página foi virada, e foi uma emoção muito grande começar o trabalho no Canal GB com Brasil x Marrocos, com números até surpreendentes. Dez milhões de pessoas passaram por aquela transmissão”, disse Galvão. “Eu estou aí. Eu vou continuar.”

O narrador lembrou a célebre frase dita por Zagallo após o Brasil conquistar a Copa América de 1997, na Bolívia. À época, o Brasil vinha do tetracampeonato na Copa do Mundo dos Estados Unidos, mas o trabalho do “Velho Lobo”, que assumira a seleção após aquela conquista, era questionado. Assim, logo após a vitória na decisão (3 a 1 sobre a Bolívia), o treinador esbravejou diante das câmeras com um “vocês vão ter que me engolir”.

“Tenho um grande ídolo no futebol: Zagallo. Mario Jorge Lobo Zagallo. Eu me lembro que em 1997, quando ganhamos a Copa América lá na altitude da Bolívia, Zagallo pegou o telefone (sic) e disse assim ‘vão ter que me aturar!’. O Zagallo foi plenamente feliz naquele momento. Ninguém conquistou tanto em Copas do Mundo quanto o Zagallo…. Eu não diria que vocês vão ter que me aturar, mas a gente continua”, assegurou Galvão.

Caderno dos Esportes.

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Brasil – Sem clima para aprovação, governo retira projeto do DPVAT de votação

O líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), retirou da pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do

  

Cabeça do Congresso – Senador baiano é eleito relator-geral do Orçamento

O senador baiano Angelo Coronel (PSD) foi eleito na tarde desta quarta-feira (24/04) relator-geral do Orçamento de 2025. A Comissão

  

Brasil – Projeto que libera estados legislarem sobre armas avança na Câmara

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta quarta-feira (24) um projeto de