Jaques Wagner está fazendo “escola” em Gandu – Por Adeilton Leal – Bozó

Na manhã do último dia 07 de março, uma segunda-feira, estávamos em Salvador a convite do prefeito Leonardo Cardoso (PP), para uma agenda institucional com o governo do estado, quando presenciamos o Governador Rui Costa (PT) em um ato no Parque de Exposições da Bahia, que contou com as presenças de dezenas de prefeitos, lideranças políticas, deputados (inclusive Ronaldo Carletto do PP) e vereadores de diversos municípios baianos, se esforçando para manter a unidade do grupo político para a disputa eleitoral deste ano, onde vai ser escolhido justamente o seu sucessor.

Enquanto isso, outro líder do seu grupo e do mesmo partido, o senador Jaques Wagner, estava na rádio Metrópole, desfazendo de tudo que o governador estava a construir, causando um mal-estar nas hortes governamentais que o desfecho já conhecemos e tornou-se página na história política da Bahia, que foi o rompimento do Partido Progressista e seus principais líderes, como exemplo podemos citar além do vice-governador João Leão, os deputados; Ronaldo Carletto, Claudio Cajado, Aderbal Caldas, Neto Carletto e o presidente da UPB e prefeito de Jequié, Zé Cocá. Levando inclusive a necessidade de uma aliança com os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima para atrair o MDB para compor apresentando o vice para a chapa governista, políticos que há pouco tempo, foram execrados pelos petistas.

Pois bem. Em Gandu, enquanto o prefeito Leonardo Cardoso, seu pai Neco Kanguçú e o presidente da câmara, Claudiano Nery – Bilisco (PP), estão fazendo o maior esforço para manter o grupo unido, sobretudo a bancada que dar sustentação a gestão municipal no legislativo, políticos e até mesmo prestadores de serviços ao município, que aproveitam determinados momentos para tentar fazer média com a família da “casa amarela” (como é popularmente chamada a casa dos pais do prefeito), estão a imitar Jaques Wagner, não por meio de entrevista à imprensa, mas sim nos bastidores e em redes sociais.

Os mais visados pelos oportunistas que ficam a tentar fazer intrigas, são os vereadores, José Antônio Ju (PL), Jr. Matos (PSB) e Adeilton Leal – Bozó (Podemos). Isto porque em consonância com Léo de Neco, ainda na pré-campanha da sua vitoriosa reeleição, os vereadores Jú e Jr. Matos, firmaram compromissos com seus respectivos partidos, onde ficou acertado que caso houvesse empenho dos mesmos para que recursos fossem atraídos para o município, eles estariam apoiando os deputados; Raimundo da Pesca para deputado federal, no caso de Jú, enquanto Jr. Matos apoiaria Fabíola Mansur para estadual. Enquanto com Bozó, desde o ano de 2016, quando Léo disputaria a sua primeira eleição, onde na oportunidade, teve uma vitória acirrada por apenas 248 votos, houve compromissos semelhantes, visto que já existia uma parceria entre o então pré-candidato a vereador Bozó e o deputado estadual Sandro Regis (UB), que inclusive contribuiu desde aquele pleito.

A partir destes pressupostos, todos em Gandu sabem dos benefícios trazidos por estes três parlamentares, o que os credenciam para continuarem com a confiança dos seus respectivos representantes. Vale ressaltar que em todo o momento, o prefeito Léo respeitou a posição dos seus liderados, por entender que todo benefício que venha contribuir com a população é válido para o município.

Ao se aproximar a prévias eleitorais, onde justamente devido a irresponsabilidade do senador e ex-governador petista, alguns prefeitos (as), estão ainda a oficializar quem seriam os seus candidatos a deputados. Em Gandu por exemplo, com a ida de Ronaldo Carletto para a suplência de João Leão na disputa pelo senado na chapa de ACM Neto (UB), acreditamos que Neto Carletto, será alçado ao posto de deputado federal, em sendo assim, falta ao talentoso prefeito Léo, apresentar o seu postulante à Assembleia Legislativa.

Vale salientar ainda, que o vice-prefeito Joilson Andrade, é nada menos do que presidente do União Brasil no plano municipal e também atraiu pra Gandu investimentos através do deputado federal Artur Maia.

Enquanto isso, os oportunistas estão a levar intrigas e fofocas tentando assim apagar o que já fizeram com esta honrada família em um passado não tão distante, afirmado inclusive que só é fiel ao prefeito, quem apoiar todos, isso mesmo, todos os seus candidatos, em uma contradição, onde por gratidão, Léo de Neco permaneceu na base do governador Rui Costa, como também não abandonou os Carlettos.

Observem que, na ânsia de tentar denegrir os parlamentares municipais citados, estão também colocando em cheque a posição do prefeito quanto as eleições estaduais.

As vezes a sede pelo poder, pode deixar as pessoas cegas, mas na maioria das vezes a falta de raciocínio também atrapalha.

Adeilton Leal – Bozó é servidor público municipal, sindicalista e está vereador pelo Podemos.

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Projeto do senador Ângelo Coronel determina benefício da audiência de custódia apenas para não reincidente

O senador Angelo Coronel (PSD-BA) apresentou Projeto de Lei para mudar o Código de Processo Penal e tornar obrigatória a

 

Bahia – Prefeito de Santaluz abandona base do governo e firma apoio a ACM Neto: “não cumpriram”

O prefeito de Santaluz, Arismário Barbosa Júnior (Avante), que havia declarado publicamente apoio ao ex-secretário de Educação da Bahia e

 

Bahia – Deputado Sandro Régis desmonta factoide de Rui Costa e Bahia é campeã nacional do desemprego

O deputado Sandro Régis (UB) demoliu o factoide do governo de Rui Costa, de que “nunca na história se investiu