Município baiano terá nova eleição com os mesmos candidatos

João Dourado, município da região de Irecê, vai às urnas em 7 de novembro numa nova eleição, mas numa situação única na história do Judiciário: Diamenson Costa Cardoso Dourado, o Di Cardoso (PL), e Abimael Dourado Lima Júnior, o Juninho (PSD), são os mesmos candidatos do ano passado.

Di Cardoso teve 7.635 votos (52,35%), contra 6.950 (47,65%) de Juninho. Aí vem o enredo da anulação, também único. Adriano Alves Neves, o vice eleito em 2016, morreu em 2017. Em setembro do ano passado, morreu o prefeito Celso Loula Dourado (PT), candidato a reeleição. A mulher dele, Rita de Cássia Amorim, a Rita de Dr. Celso (PT), presidente da Câmara, assumiu. Depois, ela se candidatou a vice de Di Cardoso, e a Justiça julgou que ela estava inelegível. Anulou o pleito.

Lá se diz que os candidatos são os mesmos, mas o cenário é outro. O PT rachou, uma banda está com Juninho, mas Rita, com Di.

Rebu na base:

Aliás, a disputa em João Dourado reverberou ontem na sessão da Assembleia. O deputado Jacó (PT) levantou para dizer que Juninho é o cara. A deputada Fabíola Mansur (PSB) rebateu dizendo que grande parte do PT, inclusive a viúva de Dr. Celso, está com Di Cardoso.

Rosemberg Pinto (PT), líder do governo, tentou apagar o fogo amigo:

— Eu pediria aos nobres colegas que não tragam as querelas municipais para cá.

Bahia.ba

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Lula estuda formar federação do PT com outros partidos da esquerda

O ex-presidente Lula tem avaliado a possibilidade de formar uma federação entre o PT e partidos de esquerda para a

 

Caso queira confirmar candidatura ao governo da Bahia, ministro João Roma deve trocar o REPUBLICANOS pelo PL

A intenção do ministro da Cidadania, João Roma, de disputar o governo da Bahia está prestes a ir por água

  

Morre Cris Barros, presidente do PSOL em Salvador

Maria Cristina dos Santos Barros, conhecida como Cris Barros, presidenta do PSOL Municipal de Salvador-Bahia e secretária de Movimentos Sociais