Palmeiras – Abel Ferreira é punido com dois jogos de suspensão pelo STJD

O Palmeiras não contará com Abel Ferreira nas próximas duas partidas. O treinador foi expulso na Supercopa do Brasil, contra o Flamengo e, em tese, cumpriria a suspensão na estreia do Brasileirão.

O clube, porém, entrou com pedido de efeito suspensivo, que foi concedido pelo auditor Sérgio Leal Martinez, integrante do Pleno do STJD, na semana da partida.

Nesta quinta-feira (8), o pleno do Tribunal julgou o recurso pedido pela equipe e deu duas partidas de suspensão ao comandante português. A decisão foi unânime. Pelo Brasileirão, o Palmeiras assumiu a liderança do torneio na última quarta-feira (7) depois de vitória do Grêmio.

Nas próximas duas rodadas, o Alviverde enfrentará Santos e Atlético-GO.

Veja a decisão do STJD:

O Pleno do STJD do Futebol julgou na tarde desta quinta, dia 8 de julho, recurso do Palmeiras e da Procuradoria contra decisão de primeira instância que puniu o técnico Abel Ferreira com uma partida de suspensão por desrespeitar a arbitragem na Supercopa do Brasil. Em última instância, Abel teve a pena majorada e foi punido com duas partidas de suspensão por infração ao artigo 258, inciso II do CBJD. A decisão foi proferida por unanimidade dos votos.

Na final que reuniu o campeão do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, o Palmeiras teve o técnico Abel Ferreira expulso. O treinador foi julgado e punido pela Quinta Comissão Disciplinar com uma partida de suspensão. Após a decisão, defesa e procuradoria recorreram pedindo a reforma para reduzir e majorar, respectivamente.

Diante dos auditores de última instância, o Procurador-geral da Justiça Desportiva, Ronaldo Piacente sustentou o pedido de majoração da pena do treinador para, no mínimo, duas partidas.

“A Procuradoria agradece a presença do Abel e o respeito ao tribunal. Em relação aos fatos e ao processo, quando ele diz o que o árbitro era tendencioso ele quis dizer que o árbitro era parcial, unilateral e está beneficiando um time em detrimento de outro. Outro ponto que se precisa destacar, o Abel Ferreira tem duas expulsões e seis amarelos em apenas cinco meses. Temos matérias jornalísticas juntadas sobre falas do treinador nessa partida. Ele precisa melhorar seu comportamento inadequado. A Procuradoria está pedindo que seja apenado e majorada a pena”, sustentou o Procurador-geral.

Pelo Palmeiras, o advogado Alexandre Miranda iniciou falando sobre a conduta do treinador e que sejam desconsideradas matérias jornalísticas juntadas sobre outras partidas.

“A defesa pediu a presença do técnico por ser possível revisitar esse depoimento de primeira instância. O que foi relatado pela arbitragem foi uma inverdade. Precisamos desmistificar o caso. Técnico jovem, se adaptando ao futebol brasileiro, primário. A Procuradoria diversas vezes se reporta a expressão infrator contumaz a quem não tem nenhuma condenação nessa corte. Ele cumpriu a automática por um ato que foi absolvido posteriormente. A Procuradoria juntou 34 matérias nos autos e 18 não são relacionadas a essa partida. O Abel criticando o calendário, os amarelos, expulsão contra o Ceará em que foi absolvido. A defesa pede em recurso que sejam desentranhadas essas matérias extra petita”.

ESPN

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Lula estuda formar federação do PT com outros partidos da esquerda

O ex-presidente Lula tem avaliado a possibilidade de formar uma federação entre o PT e partidos de esquerda para a

 

Caso queira confirmar candidatura ao governo da Bahia, ministro João Roma deve trocar o REPUBLICANOS pelo PL

A intenção do ministro da Cidadania, João Roma, de disputar o governo da Bahia está prestes a ir por água

  

Morre Cris Barros, presidente do PSOL em Salvador

Maria Cristina dos Santos Barros, conhecida como Cris Barros, presidenta do PSOL Municipal de Salvador-Bahia e secretária de Movimentos Sociais