Pré-candidatos ao governo da Bahia disputam apoios de prefeitos; ACM Neto tem mais apoiadores entre as 30 maiores cidades do estado

A movimentação no período da pré-campanha na Bahia tem sido marcada pelas caminhadas e eventos, no melhor estilo corpo a corpo, e por movimentações políticas dos pré-candidatos ao governo em busca de apoio de prefeitos. Entre as 30 maiores cidades baianas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dezoito são comandadas por prefeitos que apoiam a pré-candidatura de ACM Neto (União). Gestores de outras dez cidades da relação apoiam Jerônimo Rodrigues (PT), enquanto duas contam com prefeitos que apoiam João Roma (PL).

Outros dois pré-candidatos ao governo da Bahia, Kleber Rosa (Psol) e Giovani Damico (PCB), seguem na disputa sem apoio declarado de prefeitos de municípios com grande concentração de votos. Os apoios, que nem sempre refletem o arco de alianças das coligações, são considerados importantes por especialistas para a disputa que vai definir o novo governador do estado em outubro.

O levantamento feito pelo g1 foi realizado a partir de contato com pré-candidatos e demonstrações públicas de apoio realizadas pelos prefeitos das cidades citadas. Ainda que os apoios não representem transferência direto de votos, juntos, os 18 municípios cujos prefeitos apoiam ACM Neto (União) possuem mais de 5,7 milhões de habitantes, o representa quase 40% da população baiana.

Entre os maiores municípios baianos, o ex-prefeito de Salvador conta com apoio de prefeitos das cinco principais cidades do estado: Bruno Reis (Salvador), Colbert Martins (Feira de Santana), Sheila Lemos (Vitória da Conquista), Elinaldo Araújo (Camaçari) e Suzana Ramos (Juazeiro).

Em comparação com 2018, apenas a prefeitura de Juazeiro saiu da base governista para a oposição, ainda assim, o atual governador, Rui Costa (PT), venceu em quatro destas cinco, com votação superior a 60% em todas as quatro. Na ocasião, o petista só não venceu em Feira de Santana, cidade natal do então adversário José Ronaldo (União).

Além das cinco maiores cidades, ACM Neto ainda conta com os apoios dos prefeitos de Teixeira de Freitas, Jequié, Barreiras, Simões Filho, Eunápolis, Santo Antônio de Jesus, Luís Eduardo Magalhães, Candeias, Guanambi, Dias D’Ávila, Senhor do Bonfim, Itapetinga e Campo Formoso.

ACM Neto conta com apoio de prefeitos como Bruno Reis, de Salvador (1º à esquerda) e Zé Cocá, de Jequié (1º à direita) — Foto: Eric Luis Carvalho / g1 Bahia

Jerônimo Rodrigues conta com o apoio dos prefeitos de Itabuna, Ilhéus, Lauro de Freitas, Alagoinhas, Paulo Afonso, Valença, Jacobina, Irecê, Casa Nova e Bom Jesus da Lapa. Enquanto a pré-candidatura de João Roma conta com apoio dos prefeitos de Porto Seguro e Serrinha.

O cientista político Cláudio André Souza vê importância de prefeitos e vereadores nas eleições de âmbito estadual e nacional, mas destaca que quanto maior a cidade, mais esse peso pode ser minimizado.

“A disputa política local quando vem uma eleição estadual, nacional, ela, obviamente passa pelos acordos, compromissos e mobilizações orgânicas que já estão dadas ali no âmbito do poder local. A liderança política dos prefeitos e também dos vereadores acaba tendo um peso que vai variar conforme o desenvolvimento social, econômico e político do município. Quando a gente fala em um município maior, obviamente que a maior obviamente que a maior parte não está atrelada a uma relação política mais centralizada, o que ocorre de maneira diferente em um município com 20, 10 mil habitantes”, diz.

“Então é muito importante que nessa perspectiva a gente veja que a liderança local é algo importante e tem um peso (na eleição estadual)”, conta Cláudio André.

O cientista político também aponta que na Bahia as cidades de pequeno e médio porte tem um papel importante na disputa política justamente pela ação mais próxima de gestores.

“Se a gente for olhar as grandes cidades, vamos ver que elas são importantes, mas não são decisivas. Então, o fato de termos, na Bahia, uma população distribuída e dispersa em dezenas de municípios e regiões acaba dando esse peso à eleição municipal”, disse Cláudio André Souza.

ACM Neto tem destacado em entrevistas que sua candidatura tem reunido forças importantes pelo estado. “Nunca houve, em toda a história do nosso estado, uma candidatura de oposição com tanta força como a que estamos organizando”, disse, numa das entrevistas.

G1 Bahia

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

FAKE NEWS – Prefeitura de Lauro de Freitas tenta se apropriar de obra da gestão de Salvador

A Rua Santa Cecília, que divide o território de Salvador e Lauro de Freitas, se tornou palco de um empasse.

  

Gandu – Prefeito Reúne base aliada e anuncia descompatibilização de Daiana Santana da secretaria de Administração

Na tarde desta terça-feira (04), o prefeito Leonardo Cardoso (Avante), juntamente com seu pai e líder político, Neco Kanguçú, reuniu

 

Maraú –  Vereador agride colega após suposta reunião secreta na Câmara

Uma confusão entre vereadores do município de Maraú, no sul da Bahia, virou assunto nas redes sociais. Nesse sábado (01/06),