Reforma do IR é adiada para próxima terça após pedidos de líderes e pressão de Estados

Contrariado, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), acatou a sugestão de líderes da Casa para adiar a votação da reforma do Imposto de Renda para a próxima terça-feira, 17. “Está fora de pauta, a pedido dos líderes, para votar na terça-feira, sem compromisso de mérito”, determinou Lira.

A análise do texto do deputado Celso Sabino (PSDB-PA) já havia sido iniciada no plenário, mas, sem consenso, líderes de centro e de oposição iniciaram um movimento para adiar a votação. A sugestão foi levada pelo líder do DEM, Efraim Filho (PB). Líderes do PT, PDT, PSDB e Novo concordaram com proposta.

“Colocar para semana que vem é sem dúvida nenhuma o caminho mais prudente”, afirmou o líder do MBD, Isnaldo Bulhões (AL). O líder do PSC, Aluísio Mendes, discordou com o adiamento, assim como o do PCdoB, Renildo Calheiros.

Lira queria avançar com a reforma nesta quinta-feira, 12. Ele afirmou que o tema da reforma tributária foi dividido justamente pela complexidade do assunto. Lira negou que a reforma possa tirar recursos de Estados e municípios. “Eu não colocaria essa matéria para votar se tivesse qualquer chance de municípios perderem recurso”, disse.

“Não vai se chegar a um consenso nunca em relação a isso quando não se tem boa vontade de sentar e fazer a conta”, disse. Lira defendeu que o texto de Sabino está no caminho certo, mas que acataria o apelo do plenário, embora não visse no adiamento uma solução.

O relator disse que acatará sugestões das bancadas e irá protocolar um novo texto ainda nesta quinta. E disse que estará disponível até terça-feira para tirar as dúvidas dos colegas.

O plenário passou a analisar agora o projeto que trata sobre a federação dos partidos. A relatora da reforma eleitoral, deputada Renata Abreu (Podemos-SP) está em voo e, quando ela chegar ao seu destino, deverá ser retomada a votação do segundo turno da proposta de emenda à Constituição (PEC) sobre mudanças nas regras eleitorais.

Estadão Conteúdo

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Brasil – Sem clima para aprovação, governo retira projeto do DPVAT de votação

O líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), retirou da pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do

  

Cabeça do Congresso – Senador baiano é eleito relator-geral do Orçamento

O senador baiano Angelo Coronel (PSD) foi eleito na tarde desta quarta-feira (24/04) relator-geral do Orçamento de 2025. A Comissão

  

Brasil – Projeto que libera estados legislarem sobre armas avança na Câmara

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta quarta-feira (24) um projeto de