Reino Unido já tem planos para dia de morte da Rainha Elizabeth II, diz jornal

O jornal norte-americano ‘Politico’ diz ter obtido documentos que detalham os planos do governo do Reino Unido para o dia da morte da Rainha Elizabeth II, que neste ano comemorou seu 95º aniversário. De acordo com o jornal, o plano se chama “operação London Bridge” e aborda tópicos como quem deve repassar a notícia a quem e a organização das multidões que devem se deslocar até Londres para o funeral.

De acordo com a publicação, nos documentos o dia da morte da Rainha é definido como “Dia D”, e serve de referência para os dias seguintes: “Dia D + 1”, “Dia D + 2” e assim por diante.

Após a morte da monarca, uma “cascata de ligações” vai dar a notícia aos principais políticos e funcionários da Coroa. O secretário de gabinete deverá enviar um e-mail a alguns ministros e servidores públicos dizendo: “Caros colegas, é com pesar que escrevo para informá-los da morte de Sua Majestade, a Rainha”, afirma o jornal.

O príncipe Charles será coroado rei no dia seguinte, às 10 da manhã. Às 15h30, ele fará uma reunião com o primeiro-ministro e o conselho de ministros — eles serão orientados a não levar seus cônjuges. O funeral está planejado para dez dias após a morte da Rainha, e o dia funcionará como um feriado de ponto facultativo — mas não poderá ser chamado assim.

Ainda segundo a publicação, ao meio-dia, o país inteiro fará dois minutos de silêncio em homenagem à monarca. Os departamentos nacionais de transporte, relações exteriores e da casa civil também já têm planos para controlar multidões e garantir que Londres não fique sobrecarregada em questão de acomodações, transporte, alimentos e outros serviços básicos.

Notícias pelo Mundo

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Bahia – Governador diz que fará reunião virtual com prefeitos para tratar sobre o Carnaval

Questionado mais uma vez sobre a realização ou não do Carnaval 2022, o governador Rui Costa (PT) disse, nesta sexta-feira

 

Sandro Régis rebate Rosemberg: “Retrocesso é a Bahia ser líder em homicídio e última em educação”

O deputado estadual Sandro Régis (Democratas), líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), rebateu nesta sexta-feira (3) as