Renato Gaúcho sonha com seleção, fala em volta ao Flamengo e defende Andreas

Renato Gaúcho está desempregado desde que deixou o Flamengo após perder a decisão da Copa Libertadores para o Palmeiras. Saiu após não conquistar títulos com o badalado time, mas parece não ter esquecido o clube. Nesta quinta-feira, em entrevista ao Tá na Área, do SporTV, o treinador fez enorme média com a ex-casa, falando em retorno, defendeu Andreas Pereira, responsável pelo erro que custou o título na decisão da América, e ainda revelou que sonha com a seleção brasileira – Tite sai na final do ano.

“O meu sonho é treinar a seleção brasileira e eu não mudei esse pensamento”, disse Renato Gaúcho. “Um treinador que se garante tem que pensar grande”, garantiu, não se vendo por baixo após o recente desempenho aquém do esperado no Flamego após início arrasador.

O clube rubro-negro foi bastante falado pelo treinador no programa, que se defendeu após as críticas no fim do trabalho e também mostrou confiança em novamente assumir o comando da equipe. Até a praia do Flamengo foi apontada por ele como a melhor.

“Trabalhei praticamente sem ter tempo para trabalhar. A cada três dias tinha uma decisão. Disputávamos três competições, com muitos jogadores no departamento médico”, justificou. “Conquistamos o vice do Brasileiro e da Libertadores. De repente, se não conquista um título com um clube de massa como o Flamengo, você não é bom. Mas fiquei muito feliz de ter trabalhado no Flamengo, não tenho queixa nenhuma, e espero um dia voltar ao clube. Um grupo muito bom, com jogadores competentes e que gostavam de trabalhar.”

Renato Gaúcho absteve Andreas Pereira de culpa pelo vice da Libertadores e projetou que o meia estará em breve na seleção brasileira. “Infelizmente o Andreas teve aquela jogada de infelicidade, o Palmeiras se fechou e conquistou o título. Mas Andreas é muito bom jogador, muito acima da média. Vocês podem escrever: ele vai chegar à seleção brasileira, podem ter certeza.”

Renato aproveitou para dar leve cutucada a Paulo Sousa, atualmente no comando do time. “O novo treinador do Flamengo chegou e pediu um telão no campo. Acho ótimo, boa ideia, mas se é um treinador brasileiro que pede vão chamar de Professor Pardal. Mas como é português, está tudo bem.”

Sem citar nomes, ainda disparou contra péssimas contratações no mundo da bola. “O futebol é o lugar que mais dá emprego para pessoas incompetentes no mundo. No mundo! Só que alguns possuem o poder da caneta e no final o torcedor que paga a conta”, frisou.

O treinador revelou que dispensou proposta do Santos quando saiu do Grêmio para “ficar perto da família”, no Rio, mas garante estar aberto para novas propostas. “Sou profissional, se a proposta chegar, estudo e, se gostar, eu trabalho”, garantiu, evitando falar quem é o melhor jogador em atividade no País. “Vários estão muito bem então é difícil apontar esse é o melhor.”

Caderno dos Esportes

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Projeto do senador Ângelo Coronel determina benefício da audiência de custódia apenas para não reincidente

O senador Angelo Coronel (PSD-BA) apresentou Projeto de Lei para mudar o Código de Processo Penal e tornar obrigatória a

 

Bahia – Prefeito de Santaluz abandona base do governo e firma apoio a ACM Neto: “não cumpriram”

O prefeito de Santaluz, Arismário Barbosa Júnior (Avante), que havia declarado publicamente apoio ao ex-secretário de Educação da Bahia e

 

Bahia – Deputado Sandro Régis desmonta factoide de Rui Costa e Bahia é campeã nacional do desemprego

O deputado Sandro Régis (UB) demoliu o factoide do governo de Rui Costa, de que “nunca na história se investiu