Segurança Pública e filas nos bancos voltam a ser tema durante sessão ordinária

Nesta segunda-feira (14), aconteceu normalmente a sessão ordinária da câmara de vereadores de Gandu, onde na oportunidade, segurança pública volta a ser tema principal. Logo no início, o vereador Adeilton Leal – Bozó (PODEMOS), solicitou um minuto de silencio em memoriam das vítimas da Covid-19 e das vítimas da violência no final de semana. José Antônio Jú (PL), lamentou pelo aumento considerável nos índices de criminalidade no município, relatando o acontecido na audiência da última terça-feira (15) na capital do estado, quando o mesmo fez parte da comissão do legislativo que acompanhou o prefeito Leonardo Cardoso (PP), para reivindicar do secretário de segurança pública do estado, as demandas do setor, a exemplo da Ronda Rural e o aumento no efetivo da 60ª CIPM.

Gil Calheira (PP), lembrou que ainda durante o governo do ex-prefeito Ivo Peixoto (sem partido), na companhia de outros colegas da época e do líder político e ex-prefeito Neco Kanguçú (PP), conseguiu um aumento significativo no efetivo, assim como também viaturas para PM. Quanto as deficiências na segurança pública, Calheira lembrou que a responsabilidade maior é do governo do estado, que de fato deve ser cobrado com mais veemência.

Já o edil, Piloto de Chicorinha (PRB), começou o seu pronunciamento, chamando atenção para as gigantescas filas nos bancos, principalmente nas agências do Bradesco e Caixa Econômica Federal, cobrando ao governo municipal, o retorno dos toldos e banheiros químicos que foram instalados nas imediações da Caixa no ano passado. Ainda em seu pronunciamento, Piloto, trouxe a insatisfação dos usuários da Unidade de Saúde Mário Chaves Tourinho, que há quase um ano se encontra fechada para reforma. Ainda segundo o vereador em uma propositura de indicação, o governo municipal, precisa ressarcir os professores dos seus custos durante o período que estão dando aulas através do sistema remoto.

A vereadora Ariela Calheira (Dem), também lamentou pelas percas prematuras de jovens e falou acerca dos Projetos de Lei de sua autoria que homenageiam os saudosos: Manoel Roque e a professora Dirce Braga.

A parlamentar também corroborou com as palavras do colega Piloto, ao que se refere a valorização dos professores (as), afirmando que não existiria nenhuma outra profissão sem antes existir o professor (a).

Por sua vez, Fábio de Raquel (PP), falou sobre a repercussão que causou o seu pronunciamento na sessão do dia (07), quando na oportunidade alguns meios de comunicação (blogs) publicaram que o mesmo estaria rompendo com o governo do prefeito Léo de Neco. Segundo Fábio, ser base do governo, não quer dizer que não possa reivindicar um melhor atendimento aos clamores da comunidade, mas que a sua lealdade e parceria com Léo de Neco continua firme & forte.

Quanto ao não funcionamento do “Posto do Polivalente”, trazido ao plenário pelo colega Piloto, Fábio disse ter propriedade para responder, por ser servidor público concursado e lotado naquela unidade. Segundo Fábio, a obra de reforma foi realizada por uma empresa, de fato já entregou a obra ao município, cabendo ao executivo municipal, fiscalizar se está a contento para que possa colocar a serviço da população. Ainda segundo Fábio de Raquel, houve algumas observações, sendo que a empresa está fazendo as adequações, além de também, está em fase de licitação, móveis novos e equipamentos para melhor servir aos usuários.

Na palavra do presidente, Claudino Nery 0Bilisco (PP), falou sobre as audiências na capital baiana e que o efeito foi positivo, sendo que os responsáveis pelos setores procurados, responderam que estarão respondendo nos próximos dias, a exemplo da construção de um complexo policial, visto que o atual prédio da delegacia de polícia civil, se encontra deplorável. Afirmou Bilisco.

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Lula estuda formar federação do PT com outros partidos da esquerda

O ex-presidente Lula tem avaliado a possibilidade de formar uma federação entre o PT e partidos de esquerda para a

 

Caso queira confirmar candidatura ao governo da Bahia, ministro João Roma deve trocar o REPUBLICANOS pelo PL

A intenção do ministro da Cidadania, João Roma, de disputar o governo da Bahia está prestes a ir por água

  

Morre Cris Barros, presidente do PSOL em Salvador

Maria Cristina dos Santos Barros, conhecida como Cris Barros, presidenta do PSOL Municipal de Salvador-Bahia e secretária de Movimentos Sociais