Síndrome da autocervejaria – Quando nosso corpo fabrica álcool

Imagina você ter almoçado um belo prato de macarrão e, após voltar ao trabalho, sentir-se com sintomas de embriaguez, apresentando até hálito alcoólico, mesmo sem ter tomado uma gota de álcool sequer. Pode parecer estranho, mas essa condição é possível e é conhecida como Síndrome da Autocervejaria.

Síndrome do quê?

Sim, pode parecer inacreditável, mas nosso corpo é capaz de produzir o seu próprio álcool. Também conhecida como Síndrome da Fermentação Intestinal, essa condição rara parece acontecer quando alguns seres habitantes do nosso intestino – fungos, bactérias etc. – convertem o carboidrato ingerido em álcool.

Em um caso relatado no ACG Case Reports Journal, um homem de 25 anos começou a se sentir muito bêbado mesmo nos dias em que não tinha consumido nada alcoólico. Após o fato ocorrer várias vezes, a esposa o levou ao pronto-socorro, pois ele apresentava sintomas como tontura, fadiga, fala arrastada, náusea e às vezes até “apagava” dormindo, acordando só no outro dia já sem os sintomas.

Depois de diversos testes e hipóteses se mostrarem inconclusivos, a opção que mais se mostrou válida foi a de que o indivíduo sofria da síndrome da autocervejaria, pois seu corpo estava transformando o carboidrato em etanol.

A saída foi adotar uma alimentação mais saudável – evitando, principalmente, alimentos processados e refinados – e com menor quantidade de carboidratos, além de medicação.

Esse caso não é o único, pois há diversos relatos espalhados pelo mundo, com grande incidência dos casos no Japão – não se sabe ainda a razão dos japoneses serem aparentemente mais suscetíveis.

Possíveis causas:

Não há consenso na medicina sobre o que realmente provoca a síndrome. Até o momento, entende-se que a condição ocorre devido ao desequilíbrio dos microrganismos que vivem no nosso intestino.

Segundo os especialistas, o intestino dos pacientes com a enfermidade apresenta grande volume de microrganismos, em especial as leveduras Candida e Sacchharomyces (usada para fazer pão, vinho e cerveja) e as bactérias Helicobacter pylori e Klebsiella pneumoniae. Esses seriam os principais responsáveis por modificar o carboidrato.

A síndrome ocorre em pessoas saudáveis, mas a maior incidência é em pessoas com comorbidades como disfunção gastrointestinal, diabetes, obesidade, Doença de Crohn, síndrome do intestino irritável, entre outros.

Além disso, o consumo de alimentos ultraprocessados e de antibióticos por tempo prolongado são apontados como potenciais causadores da desregulação do microbioma intestinal.

Questões legais

Alguns advogados têm usado a Síndrome da Autocervejaria como uma forma de defender pessoas que estão sendo acusadas de dirigir embriagadas. Isso porque as pessoas que sofrem da condição podem apresentar odor de álcool no hálito e alta concentração de etanol no sangue e na urina.

Apesar do artifício ter sido apresentado com mais frequência, os tribunais ainda se mostram céticos quanto ao fenômeno.

Fonte: Mega Curioso

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar