Taxa de exames com resultado positivo para Covid chega a 30% pela 1ª vez desde dezembro

Um levantamento do Instituto Todos pela Saúde (ITpS) divulgado nesta sexta (29) aponta que a positividade, isto é, a taxa de exames com resultado positivo para Covid, atingiu a marca de 30% pela primeira vez desde o final do último ano.

A alta já era verificada há pelo menos dois meses. Porém, a taxa de exames com resultados positivos cresceu cinco pontos percentuais nos últimos 15 dias, chegando a 30,2% entre os dias 17 e 23 de setembro.

De acordo com a análise, que incluiu exames realizados pelos laboratórios privados Dasa, DB Molecular, Fleury, Hospital Israelita Albert Einstein, Hilab, HLAGyn e Sabin, a positividade chega a 41% em algumas faixas etárias, como nas pessoas de 60 a 69 anos. Isto significa que 4 a cada 10 exames nesta faixa etária tem o diagnóstico de Covid confirmado. Entre as unidades federativas analisadas, o Distrito Federal registrou a taxa mais alta, de 39%, um crescimento de 16% em relação ao mês anterior (considerando a semana encerrada em 26 de agosto com aquela finalizada em 23 de setembro).

Já Mato Grosso teve a maior alteração, passando de 11% para 34%. Demais estados, como Rio de Janeiro (15% para 32%), São Paulo (13% para 26%) e Paraná (14% para 25%) registraram alta no período.

É importante notar que a positividade é maior nos indivíduos mais velhos, que registraram taxas superiores a 35% (36%, na faixa de 70 a 79 anos; 35%, acima de 80 anos; e 41%, de 60 a 69 anos), mas nas crianças e jovens de 0 a 19 anos, cerca de 1 a cada 5 exames tem resultado positivo. Esta faixa etária segue com a mais baixa cobertura vacinal, reforçando a importância de aumentar a imunização neste grupo.

A análise do laboratório considerou ainda outros vírus respiratórios em circulação no país. Estes, porém, continuam em baixa circulação no período de 17 a 23 de setembro, última semana com dados, sendo 5,5% dos exames com resultado positivo para VSR (vírus sincicial respiratório), principal causador de bronquiolite em crianças, 1,2% para influenza A e 0,8% para influenza B.

Já o último boletim InfoGripe, da Fiocruz, divulgado na última quinta-feira (28), apontou para uma estabilização dos casos de Covid no país, à exceção dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde a incidência de SRAG (síndrome respiratória aguda grave) por Covid cresceu, principalmente na população mais velha. Os dados do relatório, também referentes à semana de 17 a 23 de setembro, mostram ainda um ligeiro aumento dos testes positivos em estados do Sudeste e Sul, principalmente na população adulta.

O pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe, ressalta que o RJ apresenta um pequeno indício de queda no crescimento da Covid, mas esse quadro deve ser observado com cautela. “Precisamos continuar observando as próximas semanas, pois até o momento é um sinal de crescimento. São Paulo também mostra um ritmo lento e restrito à população de idade mais avançada, mas que está presente”, afirma.

O Instituto Todos pela Saúde (ITpS) é uma entidade sem fins lucrativos que surgiu em 2021 para articular redes de pesquisa e desenvolver competências no Brasil que auxiliem no combate a emergências sanitárias. Ele recebeu apoio financeiro da iniciativa Todos pela Saúde, criada em 2020 e que teve o Itaú como principal doador.

Fonte: Ministério da Saúde.

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar