Coren-BA se manifesta contrário à realização do Carnaval na Bahia em 2022

O Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA) vem a público comunicar que é totalmente contrário à realização do Carnaval na Bahia em 2022. O Coren-BA alerta para o alto risco de agravamento do cenário da pandemia de Covid-19 no estado, caso as autoridades governamentais autorizem a realização da folia momesca em Salvador e demais municípios baianos.

Considerando que o estado da Bahia está com uma média acima de 3 mil casos ativos da Covid-19, segundo boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde (Sesab), e considerando que apenas 54.7 % da população baiana está com o 1º ciclo vacinal completo, realizar o Carnaval em Salvador e em outras cidades da Bahia seria uma atitude completamente equivocada.

Vale ressaltar, ainda, que a Organização Mundial da Saúde (OMS) avalia que o mundo está entrando em uma quarta onda da pandemia da Covid-19, inclusive assolando diversos países europeus, como a Alemanha que vem atingindo recordes de casos de Covid. A OMS alerta, ainda, que o vírus continua evoluindo com variantes mais transmissíveis, inclusive a identificada no continente africano como Omicron, classificada pela OMS como uma Variante de Preocupação.

O Carnaval na Bahia, principalmente em Salvador, é tradicionalmente uma festa de rua, que aglomera milhares de pessoas em ambientes sem controle de fluxo e sem distanciamento social, condição extremamente propícia para aumento da transmissão comunitária da Covid-19. O Coren-BA também alerta que a imunização reduz as hospitalizações, porém não interrompe a transmissão.

A realização do Carnaval seria uma atitude extremamente inconsequente, atraindo turistas de regiões que estão, inclusive, vivenciando uma alta desenfreada de casos, como é o caso dos países europeus, e colocando em risco a saúde da população. O Carnaval de rua traria consequências bastante graves, modificando o curso da epidemiologia da doença, com o aumento de transmissão, aumento da mortalidade e casos graves da doença.

Diante do exposto, o Coren-BA reafirma seu posicionamento contrário à realização do Carnaval em 2022 e alerta a população para a necessidade da complementação do ciclo vacinal e intensificação do uso de máscaras, evitando aglomerações, inclusive com cuidado redobrado nas datas comemorativas de final de ano, a exemplo do natal e réveillon.

Ascom: Coren-Ba

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Projeto do senador Ângelo Coronel determina benefício da audiência de custódia apenas para não reincidente

O senador Angelo Coronel (PSD-BA) apresentou Projeto de Lei para mudar o Código de Processo Penal e tornar obrigatória a

 

Bahia – Prefeito de Santaluz abandona base do governo e firma apoio a ACM Neto: “não cumpriram”

O prefeito de Santaluz, Arismário Barbosa Júnior (Avante), que havia declarado publicamente apoio ao ex-secretário de Educação da Bahia e

 

Bahia – Deputado Sandro Régis desmonta factoide de Rui Costa e Bahia é campeã nacional do desemprego

O deputado Sandro Régis (UB) demoliu o factoide do governo de Rui Costa, de que “nunca na história se investiu