Moro desafia Lula para debate ‘sobre mensalão e petrolão’

Estreante numa campanha eleitoral, o pré-candidato à Presidência pelo Podemos, Sérgio Moro, se tornou alvo de desafios para debates cara a cara. O ex-juiz da Lava Jato foi provocado a debater a reforma do Judiciário pelos integrantes do grupo de advogados Prerrogativas e reagiu chamando para um confronto direto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “a qualquer hora, sobre mensalão e petrolão”.

Moro fez o desafio ao petista em publicação nesta sexta-feira em suas mídias sociais. O desentendimento entre Moro e o Prerrogativas, autodenominado grupo de advogados “progressistas” e “antilavajatistas”, esquentou após o advogado Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do grupo, declarar que o plano do candidato do Podemos de fazer mudanças no Judiciário causa “espanto”. Moro chamou o coletivo de “clube dos advogados pela impunidade” e de “advogados corruptos”.

Após esse comentário de Moro, integrantes do grupo mantiveram o desafio por meio de novas publicações em rede social, e o ex-juiz recusou, devolvendo o convite para debater com Lula. Carvalho, por sua vez, disse que Moro “envergonhou a toga” sob pretexto de combater a corrupção. “(Moro) Corrompeu nosso sistema de Justiça, abalando a credibilidade das nossas instituições e do Judiciário em especial”, diz o advogado.

O grupo Prerrogativas foi responsável por organizar um jantar em dezembro de 2021, no qual o ex-presidente Lula e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin se encontraram pela primeira vez em público após a revelação de uma possível chapa com o ex-tucano. Após deixar o PSDB, Alckmin negocia sua filiação principalmente com o PSB e o Solidariedade.

Após lançar pré-candidatura pelo Podemos, Moro tem trocado farpas com o também pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT). Em dezembro de 2021, durante entrevista ao canal MyNews, Moro disse que não participaria de debates com Ciro sem que o adversário mudasse sua “postura ofensiva e agressiva”. Em live no canal do YouTube, Ciro respondeu o comentário: “Ele não quer debater comigo porque eu vou dizer que ele é um corrupto”, disse.

As cutucadas sobre o tema se estendem. O presidente Jair Bolsonaro (PL), que participou apenas de dois debates nas eleições de 2018, disse a apoiadores que Moro “não aguenta 10 segundos de debate”. Em resposta, o ex-juiz disse que Bolsonaro está com medo de não conseguir se reeleger e, portanto, fica “desviando o foco das pessoas” com ofensas.

Bastidores do Poder

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Brasil – Sem clima para aprovação, governo retira projeto do DPVAT de votação

O líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), retirou da pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do

  

Cabeça do Congresso – Senador baiano é eleito relator-geral do Orçamento

O senador baiano Angelo Coronel (PSD) foi eleito na tarde desta quarta-feira (24/04) relator-geral do Orçamento de 2025. A Comissão

  

Brasil – Projeto que libera estados legislarem sobre armas avança na Câmara

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta quarta-feira (24) um projeto de