TSE confirma o resultado das eleições presidenciais deste ano

O Tribunal Superior Eleitoral oficializou, nesta terça-feira (06/12), o resultado final das eleições presidenciais deste ano. O julgamento analisou seis relatórios regionais com os resultados parciais e a proclamação do resultado foi unânime.

O presidente do TSE, Alexandre de Moraes, autor do relatório final, destacou a grande participação dos eleitores nos dois turnos. Moraes confirmou que a diplomação do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, e do vice dele, Geraldo Alckmin, será na próxima segunda-feira, às 14h, na sede do TSE, em Brasília.

O vice-procurador-geral Eleitoral, Paulo Gonet, que representou o Ministério Público no plenário, destacou que não resta nenhum questionamento sobre o resultado das urnas.

Também em decisão unânime, o TSE aprovou a prestação de contas da campanha que venceu as eleições. Os ministros acompanharam o voto do relator, Ricardo Lewandowski., que reconheceu a integral regularidade da prestação de contas dos candidatos de Lula e Alckimin.

Ao todo, 124 milhões 252 mil e 796 brasileiros compareceram às urnas nos dias 2 e 30 de outubro deste ano. Os eleitores escolheram deputados estaduais e distritais, deputados federais, senadores, governadores e o presidente da República.

Edição: Sheily Noleto / Beatriz Arcoverde/Agencia Brasil

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

 

Salvador – Mais de 30 pré-candidatos deixam Solidariedade e filiam-se aos partidos da base de Bruno Reis

Um grupo com mais de 30 pré-candidatos a vereador deixaram o Solidariedade, que faz parte da base do governo Jerônimo

 

Salvador –  Bruno Reis lidera intenções de votos em todos os cenários

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), segue liderando as pesquisas de intenções de votos. Na mais recente, feita pela

 

Salvador – Duas outras boas notícias para Bruno Reis relativas à pesquisa AtlasIntel

Além da excelente notícia para Bruno Reis (União Brasil), faltando sete meses para o pleito, de que ele pode levar