Advogado ligado à família Bolsonaro deixa defesa de Mauro Cid

Preso preventivamente na investigação sobre as fraudes em dados da vacinação contra a covid-19, o tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens da Presidência no governo Jair Bolsonaro, trocou de advogados.

O criminalista Rodrigo Roca, que tem proximidade com a família do ex-presidente, sobretudo com o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), deixou a defesa. Ele afirma que a decisão foi motivada por ‘razões de foro profissional e impedimentos familiares’.

Os advogados Bernardo Fenelon e Bruno Buonicore assumiram o caso. A troca marca um distanciamento do ex-ajudante de ordens de Bolsonaro em relação ao ex-presidente.

Mauro Cid foi o pivô da investigação sobre o suposto esquema de adulteração de certificados de vacina e é considerado uma figura central no inquérito. Ele foi preso por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF). O inquérito também levou a Polícia Federal a fazer buscas na casa de Bolsonaro e a apreender o celular do ex-presidente.

Meses atrás, Rodrigo Roca deixou a defesa de outro aliado de Bolsonaro preso por ordem do STF: o ex-ministro da Justiça Anderson Torres.

Bastidores do Poder.

Gostou desse artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

  

Ibirataia – Sandro Futuca, o prefeiturável que tem apoio da maioria dos vereadores

O pré-candidato a prefeito de Ibirataia nas eleições 2024, Sandro Futuca (MDB), vem se destacando no cenário político por está

 

Pré-candidato em Ilhéus, Bebeto Galvão desconversa sobre suplência de Wagner: ‘Nem na torcida, nem contra”

Vice-prefeito de Ilhéus e primeiro suplente de Jaques Wagner (PT) no Senado, Bebeto Galvão (PSB) disse que tem observado com

  

Lula fez costura com Senado e STF antes de confirmar Dino e Gonet

O presidente Lula (PT) fez uma costura com a cúpula do Senado e ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) antes